O Signo do Zorro (1958)… e outros Zorros

Gene Sheldon e Guy Williams em O Signo do Zorro (1958) - Copyright Walt Disney Productions

Cartaz de The Sign of Zorro (1958) – Copyright Walt Disney Productions.

Don Diego de la Vega (Guy Williams) está estudando na Espanha, mas recebe uma carta do pai solicitando que ele retorne para Los Angeles. Ao chegar é recepcionado pelo simpático e atrapalhado Sargento Garcia (Henry Calvin), e descobre que os cidadãos sofrem com a tirania e a corrupção do Capitão Monastario (Britt Lomond). Escondendo o segredo de ser ele o Zorro, Don Diego é visto como uma decepção, um covarde, pelo próprio pai, Don Alejandro de la Veja (George J. Lewis). Sua primeira ação, que deixa Monastario furioso, é a libertação de Don Nacho Torres (Jan Arvan), preso injustamente por Monastario. A partir daí, desenvolvem-se lutas, fugas e traições, que levam Zorro a confrontar Monastario e seus guardas para livrar da morte até mesmo Don Alejandro. Monastario tenta por duas vezes incriminar Zorro, forjando uma situação que o mascarado seria responsável por roubos e ataques. Don Diego conta com a importantíssima ajuda de Bernardo (Gene Sheldon), seu fiel companheiro de aventuras. Mudo, Bernardo finge diante de todos ser também surdo, o que lhe garante algumas vantagens em obter informações preciosas. É ele também que livra Zorro de uma grande enrascada no final.

Temos passagens bem divertidas, por exemplo, quando Don Diego é obrigado a fingir ser um terrível espadachim para evitar que, Martinez (Tony Russel) o impostor que tomou o lugar do Zorro escape. Ou ainda no duelo com Monastario, quando este tentava provar que Don Diego era quem estava por trás da máscara do Zorro (pfff… lógico que não, gente… Don Diego? Bah!).

O signo do Zorro (The sign of Zorro, 1958, Lewis R. Foster e Norman Foster), da Walt Disney Productions, é o resultado da edição de oito capítulos da série Zorro (1957-1959). Os Foster foram os únicos diretores inicialmente creditados, mas a verdade é que vários outros trabalham na série. O elenco contou ainda com Romney Brent (Padre Felipe), Than Wyenn (Licenciado Pina), John Dehner (Don Esteban), Elvera Corona (Pilar Fuentes), Lisa Gaye (Constancia), Madeleine Taylor Holmes (Luisa Torres), Kenner G. Kemp (Taberneiro), Eugenia Paul (Elena Torres).

 

A SÉRIE

No total foram 78 episódios entre 1957 e 1959, que também originou quatro especiais exibidos entre outubro de 1960 e abril de 1961. A maior parte dos episódios se dividia em tramas únicas, separadas por arcos dentro da série. Alguns duravam cerca de 13 episódios, outros um tanto menos, até mesmo com 3 episódios. O signo do Zorro reunia episódio do primeiro arco, da apresentação de Zorro ao público. Depois de conseguir a prisão do tirano Monastario, Zorro ainda viria a enfrentar, em arcos futuros, o conspirador Carlos Galindo (Vinton Hayworth), que tramava a queda do Governador; depois enfrentaria o líder dessa conspiração, “O Águia”, interpretado por Charles Korvin, que posteriormente seria protagonista da série Interpol Calling (1959-1960), onde interpretou o inspetor Paul Duval, que saia à caça de criminosos internacionais.

Já na segunda temporada, Zorro ainda viveria dezenas de aventuras ao lado de Bernardo. Não podemos nos esquecer de outro fiel companheiro, seu cavalo Tornado.

A série foi produzia e exibida originalmente em preto e branco e posteriormente colorizada (em 1992).

Em outra oportunidade falarei mais sobre Guy Williams (1924-1989), que também ficou conhecido por todos nós como o Prof. John Robinson, de Perdidos no espaço (1965-1968), além de ter passado também por Bonanza (1959-1973).

Britt Lomond e Guy Williams em The Sign of Zorro (1958) – Copyright Walt Disney Productions.

OUTROS PERSONAGENS

Don Alejandro de la Vega é um influente barão do gado, que está entre os mais ricos da Califórnia. Sua conduta em nome da moral e a favor de uma governança honesta e a favor do povo, além de sua postura como líder da comunidade, o coloca sempre em apuros.

Bernardo, como dito anteriormente, é mudo, mas finge também ser surdo para poder espionar com mais facilidade os amigos e inimigos de Zorro. Ele também, quase sempre se faz de bobo e atrapalhado, afastando assim qualquer suspeita sobre ele, quando Zorro precisa de sua ajuda em situações de perigo ou armações a serem feitas em algum plano arquitetado pelo mascarado. Interessante observar que originalmente, Bernardo era realmente surdo e mudo nas histórias originais, além de ser um nativo americano. Já na série, ele é espanhol.

Como ficar com raiva do Sargento Demetrio Lopez Garcia? Embora ele não seja lá flor que se cheire, muitas vezes é enganado pelos seus superiores, e acaba fazendo coisas que talvez não faria se soubesse de todos os detalhes dos planos submetidos a ele. É um militar leal, que acredita que sempre deve obedecer a ordens, sem questioná-las. Por outro lado, tem um bom coração e, eventualmente, é educado e cuidadoso com seus prisioneiros (não sempre). Em O signo de Zorro, por exemplo, ele dá uma bela bronca nos soldados que estavam querendo fazer descer de uma carroça, a esposa e a filha de Don Nacho Torres, que estavam sendo presas a mando de Monastario, como forma de atrair Zorro para uma armadilha. Garcia pede desculpas às duas pelo comportamento de seus soldados e ainda pede por favor, para que elas entrem na cela. Um personagem bem contrastante com o Sargento Pedro Gonzales, do filme A marca do Zorro de 1920, vivido por Noah Beery, este sim, um sargento violento e perigoso.

Henry Calvin, como Sargento Garcia em foto promocional da Série Zorro – Copyright Walt Disney

 

OUTROS ZORROS…

Mary Astor e Douglas Fairbanks em O filho do Zorro (1925) – Copyright Elton Corporation e United Artists

No cinema, Douglas Fairbanks interpretou o mascarado em A marca do Zorro (The mark of Zorro, 1920, Fred Niblo) e em O filho do Zorro (Don Q sono of Zorro, 1925, Donald Crisp), onde ele fazia o papel de Don Cesar de Vega, filho de Don Diego); Robert Livingston ficou com o papel em A marca do Zorro (The bold caballero, 1936, Wells Root); Tyrone Power assumiu a capa em A marca do Zorro (The mark of Zorro, 1940, Rouben Mamoulian); George Hamilton parodiou Zorro na comédia As duas faces de Zorro (Zorro the gay blade, 1981, Peter Medak); Antonio Banderas segurou a espada (ui) em A máscara do Zorro (The mask of Zorro, 1998, Martin Campbell) e em A lenda do Zorro (The legend of Zorro, 2005, Martin Campbell). Gabriel Garcia Bernal vai viver o mascarado no filme Z, de Jonás Cuarón, que se encontra na fase de pré-produção.

Temos ainda os seriados de cinema, começando com A volta de El Zorro (Zorro rides again, 1937, John English e William Witney), com John Carrol no papel de James Veja; Dos mesmo diretores da produção de 1937, veio Legião do Zorro (Zorro’s Fighting legion, 1939), mas dessa vez o mascarado foi interpretado por Reed Hadley; Em O chicote  do Zorro (Zorro’s Black Whip, 1944, Spencer Bennett e Wallace Grissel), a máscara ficou com Linda Stirling, no entanto só tinha Zorro no título, pois o herói não é mencionado no filme e aqui temos uma mulher no papel da justiceira; O filho do Zorro (Son of Zorro, 1947, Fred C. Brannon) trouxe George Turner no papel principal; e do mesmo diretor, Fred C. Brannon, tivemos ainda O fantasma do Zorro (Ghost of Zorro, 1949), com Clayton Moore vivendo o mascarado. Um detalhe, nos últimos dois, o revólver substitui a espada de Zorro.

E POR FAVOR! Não confundam O cavaleiro solitário (The lone ranger, 1949-1957, criação de George W. Trendle e George W. George), interpretado também por Clayton Moore, com o Zorro. Essa é uma ooooutra história!

Bom essa lista acima foi só de filmes americanos. Foram pelo menos outras 37 produções para o cinema. Na televisão, além de O signo do Zorro, foram mais 13 produções, incluindo um Zorro brasileiro: As aventuras do Zorro (1969), com José Paulo de Andrade, Jardel Filho, Suely Franco e Elaine Cristina.

Isso sem falar nas produções para o rádio e teatro, animações, e até novelas, além dos quadrinhos. Zorro renderia um blog inteiro só para ele. Até mesmo para falar das confusões que ainda reinam na questão dos direitos da marca Zorro, que vira e mexe, movimenta os tribunais americanos.

 

O LIVRO

O livro que deu origem a tudo isso: The curse of Capistrano, de Johnston McCulley, 1920, foi lançado também no Brasil pela Panda Books (2011), com o título de A Marca do Zorro. Mas a história apareceu a primeira vez, dividida em cinco partes, na revista All-Story Weekly em 1919).


Fontes: Zorro Fans Brasil (http://zorrofansbrazil.blogspot.com/); IMDb (https://www.imdb.com/); Billcotter.com (https://www.billcotter.com/zorro); TV.com (http://www.tv.com/); Omelete (https://www.omelete.com.br/).



QUER AJUDAR O CANAL CHUVISCO?

Comprando qualquer produto com esse link, você está ajudando o CANAL CHUVISCO a se manter. Com as comissões recebidas, podemos dedicar mais tempo para as pesquisas e postagens. É só clicar, fazer sua busca pelo produto que deseja e realizar sua compra normalmente.


Compartilhe o artigo com seus amigos!

SUGESTÕES

Livro A Marca do Zorro

O jovem fidalgo Don Diego de la Vega assume a identidade secreta de “El Zorro” (“a raposa”) para defender o povo explorando pelos soldados espanhóis que dominam a região de San Juan Capistrano, no México. O cavaleiro mascarado enfrenta os homens do Sargento Gonzales e cruza sua espada com o capitão Ramón na disputa pelo coração de bela Lolita Pulido. A marca do Zorro é um clássico da literatura que deu origem a um dos heróis mais famosos de todos os tempos. Adquira clicando aqui!

 

 


DVD Zorro (primeira e segunda temporadas completas)

São 10 Discos. 78 Episódios. Aproximadamente 1.960 Minutos. Pela primeira vez em DVD, os fãs de todas as idades podem experimentar os episódios da primeira e segunda temporada da clássica série de TV (1958-1959). Guy Williams (TV Perdidos no Espaço) estrela como o lendário vingador mascarado, um cavaleiro corajoso conhecido como Zorro que à noite relampeja em aventuras arrojadas para corrigir o que está errado. Esse herói mascarado de capa triunfa sobre todas as armadilhas e marca um Z com sua lâmina todos aqueles que se aproveitam dos pobres e impotentes. Ficha Técnica Companhia Produtora: World Classics Diretor do Filme: Gênero: Clássico Quantidade de Discos: 10 Resolução de Vídeo: Full Frame 4:3 Tipo de Mídia: DVD Título: Zorro Áudio: 2.0 Inglês e Português. Clique aqui para comprar!


DVD Seriado O Chicote do Zorro

Este seriado de muita ação e aventura se dá na década de 1880, um tempo onde o estado de Idaho, nos EUA, ainda não havia se juntado à União. Rebeldes locais organizam-se para juntar a população e incitá-la a lutar pelo estabelecimento do controle do território eles mesmos. Quando um dos endossadores a favor do Estado e dono do jornal local Randolph Meredith torna-se o suspeito de ser o vigilante local conhecido como ”O Chicote do Zorro”, ele acaba assassinado. Agora é a vez de Barbara, a irmã de Randolph, assumir o jornal e continuar lutando pela causa do irmão, tornando-se assim a nova defensora local. Clique aqui para comprar!


The Mark of Zorro 100 Years of the Masked Avenger HC Collector’s Limited Edition Art Book (Inglês) Capa dura

Clique aqui para comprar!

A must-have for the Zorro fan! This limited-edition hardcover comes with an exclusive foil emblazoned dust jacket, die-cut with Zorro’s trademark “Z” to reveal a visual history of Zorro on the cover beneath! The cover itself is an amazing collage of classic comic book and pulp cover art that celebrates the enduring heart and legend of Zorro. Other special features of this edition include a frameable 8” x 10” reproduction of rare classic Zorro art, perfect for framing, exclusive digital download codes for the original Zorro novel, “The Curse of Capistrano” by Johnston McCulley, and a download of the original Zorro film, “The Mark of Zorro,” featuring Douglas Fairbanks! Celebrate Zorro’s centennial with a massive collector’s tome of riches including rare art from Zorro pulp publications, film, television, comics, animation, and pop culture! The Mark of Zorro 100 Years of the Masked Avenger is a beautifully crafted love letter to the storied history of one of the most enduring heroes ever to grace popular culture. Zorro rides again with a wonderful collected edition celebrating the rich history and current exploits of Johnston McCulley’s iconic hero. From his inception in 1919 to the thriving fan following in 2019, this volume treats readers to a reverent romp through a century of masked heroics. This edition is perfect for new and old Zorro fans and is arriving in October for the holiday gift giving season.


 

Compartilhe o artigo com seus amigos!