Ou Vai ou Racha (1956)

Anita Ekberg e Jerry Lewis em Ou Vai ou Racha (1956) Copyright Paramount Pictures.

Cartaz de Ou Vai ou Racha (1956) Copyright Paramount Pictures.

Steve Miley (Dean Martin) está encrencado com gente da pesada. Deve uma grana para uns bandidos perigosos. Ele resolve aplicar um golpe, falsificando bilhetes do sorteio de um carro. Sua intenção é vender o carro e pagar sua dívida. Ele conta com o fato de que nesses sorteios ao vivo é muito raro o sorteado estar presente, o que impediria alguém de reivindicar o automóvel, tendo o bilhete verdadeiro em mãos. No entanto, Malcolm Smith (Jerry Lewis), um vendedor da loja de doces que fica perto do cinema, tem como meta realizar o sonho de conhecer a sua musa, a atriz Anita Ekberg (interpretada por ela mesma). E com essa gana de querer conhecê-la, ele frequenta o cinema todos os dias, e em vários horários, para acumular tickets para o sorteio. Quando o número é sorteado, Steve se declara o vencedor, enquanto Malcolm se atrapalha procurando seu ticket. Quando finalmente o encontra, começa a confusão. Ignorando os pedidos da plateia e dos dois “sorteados”, o organizador do sorteio se nega a dar dois veículos e manda que os dois dividam o carro.

Steve mente para Malcolm, dizendo que é vizinho de Anita Ekberg, e que eles poderiam ir juntos para Hollywood. Começa então a aventura pelas estradas dos Estados Unidos. No início, Steve tenta, sem sucesso se livrar de Malcolm e seu enorme cachorro, Mr. Bascomb, para vender o carro e ficar com todo o dinheiro. No caminho, depois de serem assaltados, encontram a jovem dançarina Terry Roberts (Pat Crowley), que está a caminho de um emprego como corista em Las Vegas, e pretende fazer um teste em Hollywood. A partir daí, passada a confusão que eles aprontam com o carro de Terry, e de uns pequenos entraves entre Terry e Steve, a viagem se torna bem divertida para o trio.

Daqui para frente, se você não assistiu ao filme, seria muito spoiler (e eu já dei alguns, está de bom tamanho). Então vou parar por aqui.

Ah, mas não posso deixar de comentar sobre a hilária sequência em que Malcolm foge de um touro e depois imagina, corajosamente, ser Rudolph Valentino em Sangue e Areia (Blood and sand, 1922, Fred Niblo e Dorothy Arzner), até ser lembrado por Terry, que Rudolph tinha uma espada e ele não.

 

A SEPARAÇÃO DE DEAN E JERRY

Dean Martin e Jerry Lewis, Copyright Paramount Pictures.

Ou vai ou racha (Hollywood or Bust, 1956, Frank Tashlin) foi o último filme da dupla Martin e Lewis. Eles já vinham de brigas e mais brigas e não houve solução a não ser a dissolução dessa parceria que já havia rendido outros 16 filmes, fora uma carreira conjunta que começou em 1946, de muito sucesso em clubes, teatros e até mesmo na TV. Eles não se falavam durante as gravações do filme Ou vai ou racha, só mesmo em cena. Anos mais tarde, depois de se reconciliarem, Dean Martin dizia não saber exatamente o porquê de eles terem se separado. Já Jerry Lewis, dizia que era por uma bobeira tão grande que ele preferia esquecer e não comentar a respeito. A história da reconciliação teve altos e baixos, encontros não programados e outros arquitetados por amigos, como Frank Sinatra. Em 2005, Lewis publicou um livro chamado Dean & Me: a love story, onde publicou memórias afetuosas da dupla. Não vou me estender aqui sobre a carreira e vida desses dois, pois renderia não só um post inteiro, mas um livro inteiro. Mas ainda postarei mais sobre eles em breve.

A companhia responsável pela produção foi a Hal Wallis Productions (através de Paul Nathan e Hal B. Wallis), com distribuição da Paramount Pictures.

 

ANITA ECKBERG e PAT CROWLEY

A participação de Anita se deu mais para o final do filme. Nascida em setembro de 1931, em Malmo, Suécia, foi Miss deste país em 1950. Tentou ser Miss Universo, mas não venceu. No entanto, conseguiu um contrato como modelo nos Estados Unidos. Não demorou para ser convidada para pequenos papéis no cinema. Quando fez Ou vai ou racha, já era uma atriz de sucesso, tendo vindo de um prêmio como melhor revelação em 1955, no Golden Globe. O ano de 1956 foi, para ela, de grandes sucessos no cinema, com os lançamentos de Guerra e Paz (War and peace, King Vidor), De volta da eternidade (Back from eternity, Johh Farrow), Domínio dos homens sem lei (Man in the vault, Andrew V. McLagen) e Zarak (Terence Young). Na comédia, ela já tinha participado do filme Bud Abbott e Lou Costello no planeta Marte (Abbott and Costello go to Mars, 1953, Charles Lamont), onde fez uma participação como uma Sentinela Venusiana. Sua carreira se estenderia até 2002. Faleceu em 14 de janeiro de 2015, em Roma, Itália.

Pat Crowley, que interpretou a companheira divertida de viagem da dupla Dean e Jerry, nasceu em Olyphant, Pensilvânia, em 17 de setembro de 1933, embora algumas fontes citem 1929 sendo o ano. Também teve uma longa carreira no cinema, tendo participado de mais de 120 produções, entre filmes e séries. Antes de Ou vai ou racha, ela já havia trabalhado com a dupla em A barbada do biruta (Money from home, 1953, George Marshall), onde interpreta a veterinária Dra. Autumn Claypool. Já no final dos anos 1990, fez uma participação em Friends (no episódio Aquele com o vestido novo da Rachel, temporada 4, episódio 18), em que interpretou a mãe de Joshua. Também apareceu em Melrose, Barrados no Baile, Charmed e muitas outras séries. Assim como Anita, Pat também foi vencedora do Golden Globe como melhor revelação. O ano em que ela venceu foi 1953.

Terry Roberts (Pat Crowley), Steve Wiley (Dean Martin), Malcolm Smith (Jerry Lewis), Anita Ekberg e Mr. Bascomb – Copyright Paramount Pictures.

 

CURIOSIDADES

  • O filme Ou vai ou racha, aparece na tela do drive-in no filme Grease: nos tempos da brilhantina (Grease, 1978, Randal Kleiser);
  • Jerry Lewis afirmou que nunca assistiu o filme, pois era muito doloroso para ele saber que o filme marcou a separação da dupla;
  • O carro deles era um Chrysler New Yorker, 1956, mas curiosamente em alguns cartazes do filme, eles aparecem em um calhambeque vermelho. Terry tinha um calhambeque quando a dupla a encontra na estrada, mas ele nem era vermelho;
  • Em uma das fotos de promoção do filme, Anita e Jerry aparecem em um buraco no chão. Provavelmente seria da cena em que Jerry despenca do alto do estúdio enquanto Anita está gravando. No entanto, a cena que foi ao ar é de Jerry caindo sobre a cama, ao lado de Anita, mas a cama não quebra.

 

Anita Ekberg e Jerry Lewis em material de publicidade – Copyright Paramount Pictures.


QUER AJUDAR O CANAL CHUVISCO?

Comprando qualquer produto com esse link, você está ajudando o CANAL CHUVISCO a se manter. Com as comissões recebidas, podemos dedicar mais tempo para as pesquisas e postagens. É só clicar, fazer sua busca pelo produto que deseja e realizar sua compra normalmente.


Compartilhe o artigo com seus amigos!

SUGESTÃO 

DVD Duplo 

Com os filmes O meninão (You’re never too young, 1955) e Ou vai ou racha (Hollywood or bust, 1956), da Obras-Primas do Cinema. 196 minutos.

Você pode adquirir clicando aqui!


 

 

 

Compartilhe o artigo com seus amigos!